O Microsoft Azure é uma plataforma de computação cloud based que permite o uso de diferentes soluções web de maneira integrada. Além da própria integração, essa plataforma oferece vantagens como flexibilidade para diferentes necessidades, segurança, disponibilidade de dados e melhora na tomada de decisão empresarial.

Por causa disso, a migração de um defasado sistema interno para o Microsoft Azure pode melhorar os resultados da empresa ao torná-la mais competitiva e adaptada às necessidades de mercado. Entretanto, a migração não pode acontecer de maneira inadvertida e sem um bom planejamento.

O que você precisa saber antes de migrar para esta superplataforma? Observe, a seguir, três coisas!

Fatores que precisam ser considerados

1- Estime os custos

Você também precisa saber qual é o tipo de migração para a plataforma cloud based que cabe no seu bolso. Como esse sistema operacional conta com módulos independentes, você pode contratar esses serviços individualmente e pagar somente pelo que usar.

Para facilitar esse processo, a própria Microsoft disponibiliza uma calculadora em que você vai colocando no carrinho de compras os módulos necessários para sua migração. Lá, você configura algumas informações, como o número de instâncias e de horas. Ao final, você saberá exatamente o quanto precisa pagar por mês, o que permite montar um planejamento financeiro para a migração.

2- Faça um planejamento

Você fez o teste e descobriu que o Microsoft Azure é perfeito para você. Cheio de vantagens, você quer começar a migração o mais rápido possível para desfrutar de todas as vantagens integradas.

Apesar disso, é necessário saber que o planejamento é parte fundamental para o sucesso dessa migração. Se tudo for feito de maneira aleatória, há o risco de haver uma indisponibilidade de serviços enquanto o processo é completado. Dessa forma, o melhor é planejar se a migração será feita em cascata ou de modo rápido, identificar possíveis gargalos e montar um plano de ação.

3- Contrate um bom time de TI

Um erro que pode acontecer entre quem migra para o Microsoft Azure é o de achar que o time de TI da empresa não é mais necessário. Entretanto, a verdade não poderia estar mais distante, já que a migração visa a otimização da estrutura de TI, mas não a sua eliminação.

É bem verdade que com a migração a estrutura se torna menos complexa e menos onerosa, mas ainda assim ela deve ser mantida dentro da empresa. Ter um time qualificado, inclusive, permitirá o aproveitamento das soluções oferecidas pela plataforma, como o uso adequado do módulo de desenvolvimento de aplicativos móveis e Web.

Antes de migrar para o Microsoft Azure, você deve saber que poderá realizar testes gratuitos e, depois, poderá calcular os custos para um melhor planejamento financeiro. Além disso, você também precisa ter em mente que o planejamento é necessário, assim como manter uma equipe de TI capacitada para usar as soluções oferecidas pelo sistema. Ao saber disso, portanto, a migração acontece de forma mais fácil e pelos motivos certos.

Quer conhecer mais sobre essa solução? Leia o artigo “Microsoft Azure: saiba como estender o seu ambiente de TI” e veja quais podem ser os impactos dessa migração para o seu negócio ou entre em contato conosco!